© 2017 | Design Dan España

QUEM SOU?

Uma pessoa em transformação... é assim que me sinto! Apaixonada pela máxima grega “Conheça-te a ti mesmo”. De verdade venho buscando ser melhor amanhã do que sou hoje, aprendendo e compreendendo nas pequenas coisas da vida, o que realmente tem valor e o que é apenas aparente. 

 

Quando pequena queria ser cientista, estar em um laboratório como aquele das histórias do professor Pardal, na adolescência me apaixonei pelos caminhos desvendados por Jacques Cousteau, no final do colégio pensei em muitas coisas; de arquitetura à educação física, passando por ciências sociais, entre outras. Acabei caindo na faculdade de direito e meu desencantar com as leis, me levou à publicidade, que me levou ao mundo das artes, que me levou para a comunicação, em um encadeamento interessante, onde cada elo foi necessário para ver o todo. Nessa primeira fase profissional trilhei por vários caminhos: teatro, performance, televisão, cinema, rádio, fotografia, eventos, mesa redonda, entrevistas… Fiz muita, muita coisa, até que um dia meu copo lotou. 

Eu, sempre muito entusiasta, estava perdendo o brilho no olhar, a magia de estar em cena, independente de onde essa “cena” fosse. Decidi que era hora de dar um tempo para ressignificar o meu trabalho e encontrar um propósito dentro do que fazia. 

 

Foi quando, inspirada por simpósios semanais de filosofia mítica, conduzidos divinamente pelo Prof. Dr. Viktor Salis, decidi saltar para o desconhecido e desenhar um projeto ousado: dar uma Volta ao Mundo. Alguns me perguntaram por que eu não dava primeiro uma “Volta no Brasil”, mas meu sonho era aquele: difícil, inóspito, mas delicioso de sonhar! Quando estava desenhando o projeto, um amigo, me vendo trabalhar pílulas motivacionais com a platéia de um evento, questionou por que eu não acrescentava à viagem um estudo sobre motivação. Aquilo retumbou como um raio. Era isso!!! A Volta ao Mundo acabava de ganhar um contorno: pesquisar as motivações humanas nos 5 continentes. A ideia estava totalmente alinhada com o que já vinha fazendo, e me parecia um salto importante no meu caminho de aprendizado.

 

Eu e o Danilo, meu parceiro de caminhada, passamos 1 ano ancorando esse sonho. E no início de 2011 estávamos com os pés na estrada. A sensação foi de um maravilhamento absoluto. Era como se eu ganhasse asas e um céu infinito para voar. A viagem, que duraria 6 meses, virou uma jornada de mais de 2 anos. Pois é, foram 2 anos de muitas experiências e descobertas, difíceis de colocar no papel. Tinha a sensação que a cada passo que eu dava para fora, 3 eram dados para dentro. Quanto mais nos conectávamos com centenas de pessoas espalhadas por cada cantinho desse mundo, mais suas motivações e histórias de vida nos ensinavam e reverberavam em nossa alma

 

Voltar foi muito, muito difícil. Primeiro porque o novo é viciante. Depois, porque voltar ao ponto de partida com todas as mudanças integralizadas no DNA é chocante. É como se a antiga e a nova pessoa não mais dialogassem. E foi buscando por esse encaixe que uma outra viagem começou: uma deliciosa etapa em busca do meu ser querendo renascer. Participei de inúmeras vivências, imersões, terapias e processos. Estudei e tenho estudado muito, sempre buscando novas metodologias e ferramentas ligadas ao desenvolvimento humano, autoconhecimento e espiritualidade. A dedicação tem sido total na ancoragem desse momento, onde amplio minhas habilidades na área da comunicação buscando novas formas de interação muito mais ligadas à essência das pessoas e à real conexão.

 

Essa transformação teve início na Volta ao Mundo, onde começamos a produzir conteúdo. A sensação foi a de ganhar uma nova voz; uma voz que era minha. Vieram os primeiros textos e depois as palestras, workshops, as rodas de conversa, a facilitação de processos, as pesquisas e recentemente atendimentos individuais. Meus estudos me conduziram para projetos ligados ao desenvolvimento humano. Me apaixonei por essa área! Curto demais usar a comunicação para inspirar pessoas a pensarem suas motivações, repensarem suas trajetórias, questionarem seus papéis, dialogarem com seus talentos, fortalecerem a conexão consigo e buscarem caminhos com mais propósito.

 

Aprendi as maravilhas de me conectar pela via do coração. E isso muda tudo… se ligar de verdade às pessoas gera empatia que gera transformação. Isso é Conexão somada ao Coração! (Conexão + Coração)

 

Olhando para minha trajetória, consigo ver um pouco do laboratório de Pardal nas alquimias processadas nas pessoas que participam das nossas vivências, das aventuras de Cousteau me impulsionando para o mundo e para conhecer e reconhecer povos e suas culturas, da educação física nas expedições trilhadas, das ciências sociais nas pesquisas sobre questões da essência humana, da arquitetura transportada para a construção do templo-Ser de cada indivíduo... São muitos elos se mesclando, gerando um campo de atuação mais amplo, mais multi, mais autêntico. A transformação continua e sigo no processo, caminhando para que meu Verbo seja o reflexo de uma intenção cada vez mais amorosa, verdadeira, harmoniosa e bela. 

 

E o que espero dessa nova etapa? Um dia ter meus talentos plenamente à serviço de fazer desse mundo um lugar melhor. Quero estar cada vez mais perto de pessoas, marcas e empresas que respeitam nosso planeta e cuidam com carinho dos seres que nele habitam.

Se cada um fizer um pouquinho, a gente chega lá!